Brasil

Relatório da ONU mostra que a crise no Brasil deve continuar

Relatório divulgado nesta quarta-feira (21), durante a Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que o Brasil terá, até o final do ano, a maior retração na economia, se comparado as grandes potências do mundo. E a queda deve continuar em 2017. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Beto Barata/ PR

Por Laura Lorenzo no dia 21 de Setembro de 2016 ⋅ 17:40

Relatório divulgado nesta quarta-feira (21), durante a Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que o Brasil terá, até o final do ano, a maior retração na economia, se comparado as grandes potências do mundo. E a queda deve continuar em 2017.

A Conferência para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad) divulgou também que a queda do PIB brasileiro será de 3,2%. Segundo a ONU, mais do que retirar a economia do país do buraco, o Brasil deve cuidar da desindustrialização e da queda de produtividade do trabalhador brasileiro. 

Os dados do Brasil mostram que há uma estagnação no crescimento da economia do país desde 2014. Dois anos atrás o PIB brasileiro cresceu apenas 0,1%. No ano passado, a queda de 3,8% fez com que o Brasil tivesse o pior desempenho entre as maiores economias do mundo. A queda continua a acontecer neste ano. E a ONU acredita que a crise do país não acabou. 

"A contração econômica no Brasil deve continuar, dada as condições monetárias apertadas, os objetivos do governo de endurecer ainda mais a política fiscal e as incertezas políticas que estão afetando os investimentos", apontou o órgão. Das dez maiores economias do mundo, Brasil e  Rússia foram os únicos a sofrer uma queda.

Notícias relacionadas

[Mega-Sena pode pagar R$ 18 milhões hoje]
Brasil

Mega-Sena pode pagar R$ 18 milhões hoje

Por Juliana Rodrigues no dia 23 de Outubro de 2018 ⋅ 14:40 em Brasil

Concurso é o primeiro da Mega Semana da Sorte, que terá outros dois sorteios na quinta (25) e no sábado (27)

[Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto]
Brasil

Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 07:30 em Brasil

De janeiro a agosto, segundo relatórios, o total de indenizações pagas por acidentes somaram 216.023, contra 263.841 registrados no mesmo período do ano passado