Brasil

Lava Jato: dono da DAG Construtora entra na mira da Polícia Federal na Bahia

A 35ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Omertá, deflagrada nesta segunda-feira (23), teve como alvo na Bahia o empresário baiano Dermerval Gusmão, dono da DAG Construtora. Ele é amigo do ex-presidente da empreiteira Odebrecht Marcelo Odebrecht. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ Site da construtora DAG

Por Matheus Morais no dia 26 de Setembro de 2016 ⋅ 11:22

A 35ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Omertá, deflagrada nesta segunda-feira (23), teve como alvo na Bahia o empresário baiano Dermerval Gusmão, dono da DAG Construtora. Ele é amigo do ex-presidente da empreiteira Odebrecht Marcelo Odebrecht. A Polícia cumpriu mandados na casa do empresário na Mansão Terrazzo Imperiale, no bairro do Horto Florestal, e também no bairro do Stiep, onde fica a sede da construtora. 

Na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), a Polícia Federal esteve no Condomínio Busca Vida. Segundo a PF, a DAG Construtora adquiriu um prédio de três andares na Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo,  em junho de 2010.  No local, a empreiteira baiana planejava instalar a sede do futuro Instituto Lula.
 
Segundo as investigações da Operação Lava Jato, a família do ex-presidente Lula sabia dos planos de usar o prédio para o instituto: um projeto de reforma do imóvel, que incluía auditório, sala para exposição e até apartamento com cinco suítes na cobertura. As informações estavam numa pasta cor de rosa endereçada a dona Marisa Letícia e apreendida pela Polícia Federal, no início deste ano, no sítio de Atibaia (SP) que era usado por Lula e sua família. 
 
Embora a DAG tenha registrado em cartório a compra do prédio por R$ 6,8 milhões, a PF acredita que o valor real foi R$ 12,3 milhões, o mesmo citado nos e-mails enviados a Teixeira. Num e-mail de setembro de 2010, apreendido nas investigações e divulgado em maio deste ano pelo jornal “Valor”, Marcelo Odebrecht afirma: “Preciso mandar uma atualização sobre o novo prédio para o Chefe amanhã. Qual a melhor maneira?”. O destinatário é Branislav Kontic, braço-direito do ex-ministro Antonio Palocci.

Notícias relacionadas

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação