Brasil

Pressionado, Temer pode enviar reforma da Previdência depois das eleições

Pressionado por aliados, o presidente Michel Temer (PMDB) pode enviar a reforma da Previdência para o Congresso depois das eleições municipais. Uma reunião marcada para esta terça-feira (27), com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além de líderes partidários e ministros, deve decidir o assunto. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 27 de Setembro de 2016 ⋅ 11:43

Pressionado por aliados, o presidente Michel Temer (PMDB) pode enviar a reforma da Previdência para o Congresso depois das eleições municipais. Uma reunião marcada para esta terça-feira (27), com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além de líderes partidários e ministros, deve decidir o assunto. Sem um posicionamento definitivo, Temer talvez recorra ao argumento de "proposta não fechada", segundo assessores.

A reforma prevê idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres e exige uma contribuição mínima de 25 anos. Se aprovadas, as novas regras valerão para homens com menos de 50 anos e mulheres com menos de 45 anos. Trabalhadores mais velhos teriam regra especial de transição.

Notícias relacionadas