Brasil

"Lava-Jato investiga compra de usinas térmicas no governo FHC", publica Valor

A revista Valor Econômico publicou, nesta quarta-feira, que a "Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar indícios de irregularidades na aquisição de usinas térmicas durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002)".

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por M1 no dia 05 de Outubro de 2016 ⋅ 15:25

A revista Valor Econômico publicou, nesta quarta-feira, que a "Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar indícios de irregularidades na aquisição de usinas térmicas durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002)".

Segundo a revista "os indícios de corrupção foram revelados pelo ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, que fez acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR)". Na época, diz Cerveró, que havia possibilidade de crise energética no Brasil  e "a Petrobras então iniciou negociações para o desenvolvimento de usinas térmicas".

Cerveró contou também aos investigadores que em 1999 "o hoje senador cassado Delcídio do Amaral foi nomeado para uma diretoria da estatal, a de Participações. Delcídio então, de acordo com Cerveró, o chamou para trabalhar com ele na área de Gás e Energia da petrolífera".

Quando chegou em 2000, o então presidente Fernando Henrique criou o Programa Prioritário de Termelétricas (PPT), para enfrentar o"Apagão", como ficou conhecida a crise. 

A partir daí, de acordo com a Valor, Cerveró diz ter arrumado o esquema da seguinte forma: "Se acertou o pagamento de uma propina de US$ 600 mil a US$ 700 mil para o próprio declarante e um valor um pouco menor, do qual o declarante não tem conhecimento, aos funcionários que trabalhavam com o declarante na Petrobras".

A assessoria de imprensa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ainda não respondeu a revista, até o presente momento. 

A revista diz ainda que "Os investigadores querem documentos bancários que comprovem as acusações e que a "investigação ocorre no âmbito da Operação Lava-Jato".

 

Notícias relacionadas