Brasil

TCU rejeita por unanimidade as contas de 2015 do governo Dilma

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (5), o parecer do ministro relator do processo que analisa as contas de 2015 do governo federal.José Múcio Monteiro, recomendou que Congresso Nacional, rejeitasse as contas da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto :Roberto Stuckert Filho/PR

Por Laura Lorenzo no dia 05 de Outubro de 2016 ⋅ 16:20

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (5), o parecer do ministro relator do processo que analisa as contas de 2015 do governo federal, José Múcio Monteiro, que recomendou que Congresso Nacional rejeitasse as contas da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

 Em seu relatório preliminar. Múcio tinha apontado 17 irregularidades, dentre as quais “graves irregularidades que tiveram como consequência a manutenção ou expansão dos gastos públicos em um cenário onde a legislação orçamentária e fiscal impunha uma maior restrição na execução dos gastos”.

Conforme o ministro, ao utilizar da abertura de créditos suplementarse ao longo de 2015, o governo federal se valeu de atos “que afetaram os princípios da transparência” e “dificultaram a atuação dos órgãos de controle”.

O advogado da ex-presidente, Ricardo Lodi, alegou que o TCU deveria ter feito uma ressalva nas contas do ano passado, e não rejeitar todas. Para ele, o esforço fiscal feito pelo governo federa em 2015 não foi adequadamente considerado pelo Tribunal de Contas.

Notícias relacionadas

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação