Brasil

MPF denuncia 26 pessoas pelo desastre ambiental em Mariana

O Ministério Público Federal denunciou 26 pessoas físicas e jurídicas pelo rompimento da Barragem de Fundão, da Samarco, na cidade de Mariana, região central de Minas, que aconteceu no dia 5 de novembro de 2015. Dos denunciados, 21 foram acusados por homicídio doloso (quando há intenção de matar). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Fred Loureiro/ Secom ES

Por Laura Lorenzo no dia 20 de Outubro de 2016 ⋅ 14:28

O Ministério Público Federal denunciou 26 pessoas físicas e jurídicas pelo rompimento da Barragem de Fundão, da Samarco, na cidade de Mariana, região central de Minas, que aconteceu no dia 5 de novembro de 2015. Dos denunciados, 21 foram acusados por homicídio doloso (quando há intenção de matar). A conclusão das investigações foi apresentada nesta quinta-feira (20) pelos procuradores da República em Belo Horizonte.

Dentre os acusados por homicídio estão o diretor-presidente licenciado da Samarco, Kléber Terra, o diretor-geral de operações, três gerentes operacionais da empresa, 11 integrantes do Conselho de Administração da Samarco e 5 representantes da Vale e BHP Billiton, donas da mineradora. Eles foram denunciados também por crimes ambientais, de inundação, desabamento e lesão corporal.

O rompimento da barragem inundou e destruiu o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, e atingiu diversos outros distritos do município. Os rejeitos minerais da lama da barragem atingiram ainda outras 40 cidades da Região Leste de Minas Gerais e do Espírito Santos, vazando até o mar ao norte do estado.

A quebra da barragem foi considerada o pior desastre ambiental do país, e deixou 19 mortos. 

Notícias relacionadas