Brasil

Quase 3 mil pessoas fazem manifestação a favor da vaquejada em Brasília

Pelo menos 2 mil e 800 pessoas fazem um protesto a favor da vaquejada, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, além dos manifestantes, cerca de 400 caminhões e mais de mil cavalos também estão no local. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Manaíra Lacerda/Canal Rural

Por Camila Tíssia no dia 25 de Outubro de 2016 ⋅ 10:33

Pelo menos 2 mil e 800 pessoas fazem um protesto a favor da vaquejada, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, além dos manifestantes, cerca de 400 caminhões e mais de mil cavalos também estão no local.

A mobilização foi organizada por associações e núcleos do setor. O movimento deve permanecer ao londo do dia e já tem um novo ato marcado para esta quarta-feira (26). Segundo os organizadores, à noite, a expectativa é que o público chegue a 10 mil pessoas.

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou, no último dia 6 de outubro, inconstitucional a lei cearense 15.299/2013, que regulamentava os espetáculos de vaquejada no estado. Com isso, o evento passou a ser considerado uma prática ilegal e proibida no país, relacionada com os maus-tratos a animais. Desde então, a polêmica vem dividindo opiniões de políticos e da população brasileira. 

Programação prevista:
10h - Ato Público em frente ao Congresso Nacional
12h - Vaqueiros vão receber a benção em frente à Catedral de Brasília
17h - Concentração em frente ao Congresso Nacional para Cavalgada "Vaquejada Legal"
18h - Ave Maria interpretada por artistas em homenagem aos vaqueiros e cavaleiros
19h - Manifestação com a apresentação de artistas que apoioam a "Vaquejada Legal"
21h - Encerramento

Notícias relacionadas

[Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto]
Brasil

Acidentes de trânsito com vítimas caem 18% até agosto

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 07:30 em Brasil

De janeiro a agosto, segundo relatórios, o total de indenizações pagas por acidentes somaram 216.023, contra 263.841 registrados no mesmo período do ano passado