Brasil

Operação que prendeu policiais no Senado é suspensa pelo Supremo

A Operação Métis — responsável por prender policiais do legislativo do Senado — foi suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, nesta quinta-feira (27). Agora, a operação sairá da responsabilidade da Justiça Federal e será encaminhada ao Supremo. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 27 de Outubro de 2016 ⋅ 11:59

A Operação Métis — responsável por prender policiais do legislativo do Senado — foi suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, nesta quinta-feira (27). Agora, a operação sairá da responsabilidade da Justiça Federal e será encaminhada ao Supremo. A decisão foi monocrática. A prisão dos agentes, na última sexta-feira (21), se deu pela suspeita de contraespionagem para blindar a Operação Lava Jato.

Os mandados da ação, deflagrada pela Polícia Federal, prenderam  quatro policiais, entre eles o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho. Ele é apontado como homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Os outros são: Geraldo Cesar de Deus Oliveira, Everton Taborda e Antonio Tavares.

Não é a primeira vez que a polícia Legislativa entra em atrito com as investigações da Lava Jato. No mês de julho de 2015, o Senado reclamou da ação dos policiais federais que realizavam buscas e apreensões em apartamento de senadores entre eles o de Fernando Collor (PTC-AL).

Notícias relacionadas