Brasil

Câmara irá rever e analisar proposta que criminaliza porte de arma branca

Na última terça-feira (19), o médico cardiologista Jaime Gold foi assassinado a facadas por um adolescente enquanto andava de bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio. Diversas pessoas já sofreram ataques semelhantes na capital carioca. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Carta Capital

Por Matheus Simoni no dia 23 de Maio de 2015 ⋅ 16:27

Após uma onda de crimes no Rio de Janeiro, onde diversas pessoas foram esfaqueadas em ataques cometidos por bandidos armados, deputados desengavetaram um antigo projeto de lei que criminaliza o porte de arma branca. O líder do PMDB na Casa, Leonardo Picciani, pediu o desarquivamento da proposta, protocolada em 2004 pelo deputado Lincoln Portela (PR-MG). O texto da antiga lei é considerado brando e deve receber emendas para que a pena para este ilícito seja, no mínimo, três anos de prisão em regime fechado. 
 
Uma audiência pública para tratar do tema com a presença de autoridades de segurança integrantes do Judiciário e da sociedade civil. Atualmente, o porte de arma branca é considerado uma contravenção penal, fazendo que a lei estabeleça ume pena para o indivíduo que tiver a intenção de fazer uso criminoso do objeto. Na última terça-feira (19), o médico cardiologista Jaime Gold foi assassinado a facadas por um adolescente enquanto andava de bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio.

Notícias relacionadas