Brasil

Chega ao fim inquérito sobre a morte do ator Domingos Montagner

Na tarde desta terça-feira (8), o delegado geral da Polícia Civil de Sergipe, Alessandro Vieira, informou que o inquérito que investigava a morte do ator Domingos Montagner, arrastado pela correnteza do Rio São Francisco, no dia 15 de setembro, foi concluído.

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Yasmin Garrido no dia 08 de Novembro de 2016 ⋅ 19:50

Na tarde desta terça-feira (8), o delegado geral da Polícia Civil de Sergipe, Alessandro Vieira, informou que o inquérito que investigava a morte do ator Domingos Montagner, arrastado pela correnteza do Rio São Francisco, no dia 15 de setembro, foi concluído. 

O delegado afirmou que "O depoimento de testemunhas e os laudos apresentados mostram que ocorreu um afogamento e nada diferente disso". Ele disse ainda que todo o material do inquérito foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE), que vai analisar e pode ou não se manifestar em relação ao que foi apurado. 

Vieira se manifestou sobre a falta de sinalização no local do acidente e afirmou que foi feito um apontamento sobre a omissão da prefeitura, mas que cabe ao Ministério Público uma eventual penalização. Ele destacou que a polícia ficará à disposição para quaisquer novas diligências, caso o Ministério Público julgue necessário. 

Em nota, a assessoria de comunicação do Ministério Público Estadual (MPE) informou que ainda não tem conhecimento sobre qual promotoria vai analisar o caso.

Relembre o acidente

Montagner morreu afogado na tarde do dia 15 de setembro, após desaparecer nas águas do Rio São Francisco. O ator tinha 54 anos e interpretava o personagem Santo em "Velho Chico", novela da TV Globo.

O ator gravou cenas da novela na parte de manhã e saiu para almoçar com a colega de elenco Camila Pitanga. Eles aproveitaram para tomar um banho de rio, quando Domingos desapareceu. Camila avisou a produção, que iniciou imediatamente a busca pelo ator.

Camila descreveu o acidente para a polícia e, segundo ela, os dois foram até uma pedra para mergulhar no rio. Ela notou que havia muita correnteza no local e avisou a Domingos. Eles tentaram nadar de volta à pedra, mas Montagner foi arrastado pela correnteza e desapareceu. 

Antônio Francisco Filho, delegado de Canindé do São Franciscoos, disse que os atores queriam mergulhar em um local mais tranquilo. “Eles acharam que era seguro, mas, na verdade, era um dos mais perigosos para o banho. Esta é uma parte do rio em Canindé que não é comum ser utilizada pelos banhistas”, afirmou.

O corpo de Domingos foi encontrado a 18 metros de profundidade e a 320 metros da margem do rio e, segundo o Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte foi asfixia mecânica provocada por afogamento.

Notícias relacionadas