Brasil

Faculdade baiana é melhor particular do país no exame de Ordem

A Faculdade Baiana de Direito e Gestão é a instituição particular melhor colocada no ranking das 50 melhores unidades de ensino avaliadas conforme os resultados dos alunos nos últimos cinco exames daOrdem dos Advogados do Brasil (OAB), elaborado pelo portal Terra.

[Imagem not found]
Foto :

Por Juliana Almirante no dia 22 de Julho de 2015 ⋅ 07:55

A Faculdade Baiana de Direito e Gestão é a instituição particular melhor colocada no ranking das 50 melhores unidades de ensino avaliadas conforme os resultados dos alunos nos últimos cinco exames da  Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), elaborado pelo portal Terra. O levantamento considera todas as faculdades que tiveram um mínimo de 20 bacharéis ou estudantes presentes no exame, mas não leva em conta o XVI Exame, que ainda não foi publicado no site da Ordem. A instituição baiana teve taxa de aprovação de 75,36%. 

Todas as oito primeiras são públicas: sete federais e uma estadual. A Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), de Vitória da Conquista, aparece em 12ª e é a melhor pública baiana. Ainda aparecem entre as 50 melhores a Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), em 16º lugar, a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) de Salvador, em 23º lugar, a Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 25ª lugar, a Uneb de Jacobina, em 36º lugar, e a Uneb de Camaçari em 47º lugar. O ranking com as 50 piores colocadas também começa com uma faculdade baiana, a Faculdade Arnaldo Horácio Ferreira (FAAF), em Luís Eduardo Magalhães.

Notícias relacionadas

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação