Brasil

PF solicita transferência de presos da Lava Jato para penitenciária do Paraná

A Polícia Federal (PF) solicitou ao juiz responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância, Sergio Moro, a transferência de oito presos da 14ª fase da Operação Lava Jato para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, Região [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Rodolfo Burher/Reuters

Por Gabriel Nascimento no dia 22 de Julho de 2015 ⋅ 12:00

A Polícia Federal (PF) solicitou ao juiz responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância, Sergio Moro, a transferência de oito presos da 14ª fase da Operação Lava Jato para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Entre os detidos, estão o presidente da Odebrecht S.A, Marcelo Odebrecht, e o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo. Desde o dia 19 de junho, o grupo está preso na carceragem da PF, em Curitiba.

O delegado da PF, Igor Romário de Paula, foi o responsável pelo pedido. Ele alegou dificuldades de espaço para manter os presos na cela. "Decorrido este período, todos eles já foram ouvidos e, em que pese não tenham em sua maioria contribuído para o esclarecimento dos fatos, estando ainda presente circunstâncias que recomendem a manutenção de todos sob custódia, não há porque mantê-los ainda na carceragem da Polícia Federal em Curitiba", justificou o delegado.

Atualmente, André Vargas, Luiz Argôlo, Pedro Corrêa, João Vaccari Neto, Mário Góes, Adir Assad, Fernando Baiano e Renato Duque, presos da operação, estão no complexo médico.

Notícias relacionadas

[Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual]
Brasil

Eletrobras vai abrir plano de demissão consensual

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Brasil

O custo das demissões foi calculado em cerca de R$ 731 milhões. As adesões voluntárias ao PDC ocorrerão por um período de 30 dias

[Inep divulga hoje notas do Enem]
Brasil

Inep divulga hoje notas do Enem

Por Clara Rellstab no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Brasil

Mais de 4,1 milhões de estudantes já podem acessar a quanto obtiveram em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação