Brasil

Em dois anos, mais de 2,8 milhões de brasileiros deixaram de ter plano de saúde

Em dezembro de 2014, cerca de 50,4 milhões de brasileiros possuíam o serviço.Em janeiro de 2017, esse número passou para 47,6 milhões. “A contratação de plano de saúde está diretamente relacionada à empregabilidade formal e ao poder de compra do cidadão", afirma a ANS. [Leia mais...]

[Em dois anos, mais de 2,8 milhões de brasileiros deixaram de ter plano de saúde ]
Foto : Reprodução

Por Lorena Dias no dia 19 de Fevereiro de 2017 ⋅ 10:31

Apesar de os planos de saúde só atenderem um quarto da população, a disponibilidade de médicos três vezes maior no setor privado do que no SUS, faz com que muitos brasileiros façam uso do serviço. Segundo uma pesquisa de 2015 feita pelo Ibope a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), 74% dos brasileiros que não possuem plano de saúde gostariam de ter. 

Mas, nos ultimos dois anos, o número de contratos de planos teve uma queda significativa. De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mais de 2,8 milhões de pessoas deixaram de ter plano de saúde no Brasil. Em dezembro de 2014, cerca de 50,4 milhões de brasileiros possuiam o serviço.  Em janeiro de 2017, esse número passou para 47,6 milhões.

“A contratação de plano de saúde está diretamente relacionada à empregabilidade formal e ao poder de compra do cidadão. Em um cenário econômico adverso, é natural que haja redução no número de beneficiários”, afirmou a agência, em nota. Do total de usuários, cerca de 66% têm planos coletivos empresariais e 13% têm planos coletivos por adesão (ligados a associações profissionais ou sindicatos), enquanto menos de 20% têm planos individuais ou familiares. 

Notícias relacionadas

[‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura]
Brasil

‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura

Por Kamille Martinho no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 17:40 em Brasil

"Não se trata de censura. A Constituição fala em censura prévia e é clara quanto ao abuso no conteúdo divulgado", argumentou