Brasil

Direção da Petrobras recebe devolução de R$ 139 milhões desviados por corrupção

A Petrobras recebeu oficialmente nesta sexta-feira (31) a quantia de R$ 69 milhões que foram desviados da companhia por funcionários da empresa e pela fornecedora holandesa SMB Offshore. A admissão do furto foi feita pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, em delação premiada à Polícia Federal do Paraná. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 31 de Julho de 2015 ⋅ 16:19

A Petrobras recebeu oficialmente nesta sexta-feira (31) a quantia de R$ 69 milhões que foram desviados da companhia por funcionários da empresa e pela fornecedora holandesa SMB Offshore. A admissão do furto foi feita pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, em delação premiada à Polícia Federal do Paraná. Também foram devolvidos outros R$ 70 milhões desviados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, totalizando, assim, R$ 139 milhões em devoluções. Estiveram presentes na cerimônia de assinatura do termo de recebimento o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O evento ocorreu na sede da estatal, no Rio de Janeiro. Em maio do ano passado, outros R$ 157 milhões voltaram para a conta da empresa. De acordo com Janot, o país vive atualmente uma mudança de paradigma de valores. "Dizia-se que Justiça brasileira era a justiça dos três Ps. Hoje, o que vemos aqui é que não existe cidadão acima da lei", afirmou o procurador.

Apesar do volume significativo que foi devolvido, a quantia é considerada apenas uma pequena parcela do montante que foi desviado no esquema de corrupção descoberto pela força-tarefa composta pela Polícia Federal, Procuradoria-Geral da República e Justiça Federal. De acordo com a direção da Petrobras, em balanço divulgado no início deste ano, estima-se que R$ 6,2 bilhões tenham se perdido por conta do esquema de corrupção na estatal.

Notícias relacionadas