Brasil

Por causa de acidentes, nenhuma escola de samba do RJ é rebaixada

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), após uma reunião de emergência na tarde desta quarta-feira (1º), declarou que nenhuma escola do Grupo Especial vai ser rebaixada para a série A. [Leia mais...]

[Por causa de acidentes, nenhuma escola de samba do RJ é rebaixada]
Foto : Thiago Ribeiro/Framephoto/Estadão Conteúdo

Por Yasmin Garrido no dia 01 de Março de 2017 ⋅ 16:11

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), após uma reunião de emergência na tarde desta quarta-feira (1º), declarou que nenhuma escola do Grupo Especial vai ser rebaixada para a série A. De acordo com membros da liga, a decisão foi tomada em razão dos acidentes envolvendo carros alegóricos durante o Carnaval.

"Foi um consenso. Entendo que é justo pelo que o carnaval do Rio representa. Acho que as escolas tiveram um entendimento de que não ocorreria uma penalização", afirmou Ricardo Abrãao, presidente da Beija-Flor. Em razão disto, em 2018 o Grupo Especial vai ter 13 escolas desfilando, das quais duas vão ser rebaixadas par a Série A.

Durante os desfiles do Grupo Especial, entre a noite do último domingo (26) e a madrugada de terça-feira (28), ocorreram dois acidentes envolvendo os carros da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca, que deixaram pelo menos 35 pessoas feridas.

Notícias relacionadas