Brasil

Empresas aéreas começam a cobrar por bagagem a partir de terça-feira

Como as empresas ainda estão definindo como será feita a cobrança, os passageiros devem se informar antes de comprar a passagem, pois cada operador aéreo terá liberdade para decidir a estratégia de mercado que irá adotar. Apenas quem tiver comprado o bilhete antes da data da vigência não vai sofrer com as alterações. [Leia mais...]

[Empresas aéreas começam a cobrar por bagagem a partir de terça-feira]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Lorena Dias no dia 11 de Março de 2017 ⋅ 14:58

Começam a valer na próxima terça-feira (14), as novas regras para o transporte aéreo, aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em dezembro.  A mudança mais polêmica é a que permite que as companhias aéreas vão poder eliminar a franquia mínima de bagagem despachada, que atualmente é de 23 kg em viagens nacionais e dois volumes de 32 kg cada um em voos internacionais, e passem a cobrar dos passageiros pela bagagem.

Como as empresas ainda estão definindo como será feita a cobrança, os passageiros devem se informar antes de comprar a passagem, pois cada operador aéreo terá liberdade para decidir a estratégia de mercado que irá adotar. Apenas quem tiver comprado o bilhete antes da data da vigência não vai sofrer as alterações. Já os passageiros que forem adquirir as passagem a partir de terça (14), terão que se adequar às mudanças.

O Ministério Público Federal e a Ordem dos Advogados do Brasil são contra as medidas e já acionaram a Justiça questionando o fim da franquia de bagagens. Há ainda um projeto aprovado pelo Senado que proibe o fim da franquia, mas a matéria ainda tem que ser analisada pela Câmara dos Deputados.

Notícias relacionadas

[Sem ação ambiental, país pode ter prejuízo bilionário]
Brasil

Sem ação ambiental, país pode ter prejuízo bilionário

Por Juliana Rodrigues no dia 25 de Agosto de 2019 ⋅ 07:30 em Brasil

Além dos recursos do Fundo Amazônia, paralisado após acusações do ministro Ricardo Salles sobre supostas irregularidades, acordos internacionais e ações filantrópicas pod...