Brasil

Advogados de Temer pedem acesso a gravações que podem rescindir delação da JBS

A defesa do presidente Michel Temer pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta terça-feira (5), acesso às gravações da JBS que causaram a abertura do processo de revisão do acordo de colaboração de Joesley Batista, Ricardo Saud e Francisco e Assis e Silva, delatores ligados à empresa. [Leia mais...]

[Advogados de Temer pedem acesso a gravações que podem rescindir delação da JBS]
Foto :Alan Santos/PR

Por Laura Lorenzo no dia 05 de Setembro de 2017 ⋅ 15:33

A defesa do presidente Michel Temer pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta terça-feira (5), acesso às gravações da JBS que causaram a abertura do processo de revisão do acordo de colaboração de Joesley Batista, Ricardo Saud e Francisco e Assis e Silva, delatores ligados à empresa. A questão será avaliada pelo relator do caso, ministro Edson Fachin.

A ameaça de revisão se deu por conta da suspeita dos investigadores do Ministério Público Federal (MPF) de que o empresário Joesley Batista, além de outros delatores ligados à JBS, tenham escondido informações em seus depoimentos à Procuradoria-Geral da República (PGR).

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, comunicou a abertura da investigação na noite da última segunda-feira (4) e afirmou que, mesmo se os benefícios dos delatores forem cancelados, as provas contra as pessoas citadas devem ser mantidas. A decisão final sobre a validade das provas, contudo, cabe ao STF.

Notícias relacionadas