Brasil

Fachin recebe áudio da JBS que pode gerar rescisão da delação premiada

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin recebeu no início da tarde desta terça-feira (5) o áudio que causou a revisão do acordo de delação premiada de Joesley Batista e de outros dois executivos da JBS. Fachin é o relator do caso na Corte. [Leia mais...]

[Fachin recebe áudio da JBS que pode gerar rescisão da delação premiada]
Foto : Rosinei Coutinho/SCO/STF

Por Laura Lorenzo no dia 05 de Setembro de 2017 ⋅ 16:03

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin recebeu no início da tarde desta terça-feira (5) o áudio que causou a revisão do acordo de delação premiada de Joesley Batista e de outros dois executivos da JBS. Fachin é o relator do caso na Corte.

A gravação será ouvida pelo ministro ainda na tarde desta terça e então Fachin deverá decidir o quanto antes sobre o sigilo do material. O magistrado pode liberar parcial ou totalmente a divulgação do conteúdo, ou ainda manter em segredo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anunciou na noite da última segunda-feira (4) a abertura da investigação, baseado em áudios obtidos por investigadores na última quinta (31). Segundo o Janot, as gravações contém conteúdo \"gravíssimo\". Na gravação, segundo o procurador, Joesley Batista conversa com Ricardo Saud, diretor institucional do grupo J&F (ao qual a JBS pertence), e um dos delatores da Lava Jato. Também será investigado Francisco de Assis e Silva, advogado da empresa.

O inquérito foi aberto para investigar indícios de omissão de informações de práticas de crimes no acordo de delação premiada dos executivos da JBS.

Notícias relacionadas