Brasil

Mesmo em manifestações a favor de Dilma, aprovação não passa de 54%

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em São Paulo, apontou que, embora as manifestações da última quinta-feira (20) tenham sido em apoio ao governo federal, a aprovação da presidente Dilma Rousseff (PT), não é de maioria absoluta. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Gabriel Nascimento no dia 21 de Agosto de 2015 ⋅ 11:54

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em São Paulo, apontou que, embora as manifestações da última quinta-feira (20) tenham sido em apoio ao governo federal, a aprovação da presidente Dilma Rousseff (PT), não é de maioria absoluta. De acordo com a pesquisa, apenas 54% das pessoas presentes no protesto aprovam o governo. 25% classificam regular e 20% como ruim ou péssima. O ato foi convocado com apoio do Partido dos Trabalhadores.

Membros da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e União Nacional dos Estudantes (UNE) compareceram ao movimento. A pesquisa indicou ainda contrastes entre manifestantes favoráveis e contrários ao governo, estes foram às ruas no último domingo (16).

No protesto da última quinta-feira (20), pardos e negros somavam 49%. No último domingo (16) eram 20%. Pessoas de famílias com renda mensal de até 2 salários mínimos eram 24% no ato da quinta (20).  No domingo, somavam 6%. No polo oposto, o grupo dos mais ricos (acima de 20 salários) representava 5% dos presentes nesta quinta ante 17% do ato anti-Dilma. O Datafolha fez 1.209 entrevistas durante o ato. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

 

Notícias relacionadas

[‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura]
Brasil

‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura

Por Kamille Martinho no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 17:40 em Brasil

"Não se trata de censura. A Constituição fala em censura prévia e é clara quanto ao abuso no conteúdo divulgado", argumentou