Brasil

Temer admite que pode recorrer à OMC sobre sobretaxas de aço e alumínio

A decisão de taxar o aço e o alumínio brasileiro foi criticada pelo presidente Michel Temer. O governante admite que pode levar o assunto para a OMC

[Temer admite que pode recorrer à OMC sobre sobretaxas de aço e alumínio]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Metro1 no dia 04 de Maio de 2018 ⋅ 22:00

A discussão sobre sobretaxas americanas a importação do aço e do alumínio brasileiros voltaram para assustar os produtores do metal. Depois da decisão americana, o presidente Michel Temer voltou a criticar a medida protecionista do governo Trump. Em entrevista à NBR, o emedebista afirmou que a decisão não foi útil e admitiu que o Brasil pode aceitar as cotas, medidas alternativas às tarifas impostas pelo estadunidense.

Sobre a possibilidade de levar a discussão para a OMC (Organização Mundial do Comércio), Temer afirmou estar indeciso. "Não sei se vamos levar isso para a OMC ou não, mas por enquanto produtores não querem perder essas exportações", disse. "Não foi útil essa decisão [de impor as taxas] norte-americana, tanto que foi adiada. Quem sabe [essa decisão] seja adiada até o final do mês e nós possamos negociar melhores condições", declarou.

O governo brasileiro informou ontem que Estados Unidos abandonaram as negociações sobre as tarifas. As sobretaxas sobre a importação de aço e alumínio nacionais devem entrar em vigor depois do prazo de isenção temporária das tarifas, que foi estendida na última segunda-feira (30) pelo governo americano.

Notícias relacionadas