Brasil

PF investiga origem de US$ 16 milhões apreendidos com filho de ditador africano

Valor retido não foi declarado pelo vice-presidente da Guiné Equatorial, que poderá ser investigado por lavagem de dinheiro

[PF investiga origem de US$ 16 milhões apreendidos com filho de ditador africano]
Foto : Reprodução/Divulgação

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Setembro de 2018 ⋅ 13:20

A Polícia Federal apura a origem dos US$ 16 milhões encontrados com o filho do ditador da Guiné Equatorial e vice-presidente do país, Teodoro Obiang Mangue, conhecido como Teodorin.

O valor, que não havia sido declarado ao Fisco, estava em duas malas da comitiva que continham dinheiro em espécie e relógios de luxo. O líder africano desembarcou em São Paulo na sexta (14) e deixou o país no domingo (16) com apenas R$ 10 mil.

O montante foi retido e só será devolvido após o fim das investigações por parte da PF e da Receita Federal. Caso a quantia seja fruto de corrupção, mesmo praticada na Guiné Equatorial, Teodorin poderá ser investigado por lavagem de dinheiro.

Notícias relacionadas