Brasil

Ao aceitar denúncia, Justiça torna 14 réus por associação criminosa no trecho norte do Rodoanel

Não houve pedidos de prisão

[Ao aceitar denúncia, Justiça torna 14 réus por associação criminosa no trecho norte do Rodoanel]
Foto : Marcia Yamamoto/Alesp

Por Marina Hortélio no dia 03 de Outubro de 2018 ⋅ 17:20

Ao acatar a denúncia do Ministério Público Federal, a Justiça Federal tornou réus 14 pessoas acusadas de participar de um esquema que desviou cerca de R$ 625 milhões das obras do trecho Norte do Rodoanel. Não houve pedidos de prisão.

Entre os investigados estão o ex-presidente da Dersa e ex-secretário de Transportes do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), Laurence Casagrande Lourenço, além do diretor de engenharia da estatal, Pedro da Silva. Ambos são acusados de associação criminosa, fraude à licitação e falsidade ideológica.

De acordo com a denúncia feita pelo MPF em 27 de julho, o grupo fraudou contratos no trecho norte do Rodoanel de outubro de 2014 até a junho de 2018. As obras do local começaram em 2013, mas não foram concluídas.

Notícias relacionadas