Brasil

Delegado nega que símbolo riscado em jovem seja suástica: 'Paz, amor e harmonia'

Policial afirma que o corte é, na verdade, desenho milenar religioso budista

[Delegado nega que símbolo riscado em jovem seja suástica: 'Paz, amor e harmonia']
Foto : Reprodução / Facebook

Por Lara Ferreira no dia 10 de Outubro de 2018 ⋅ 18:30

O delegado Paulo César Jardim, que coordena a investigação do caso de jovem que foi agredida e teve corpo marcado com um canivete, em Porto Alegre, afirmou na tarde de hoje (10), que o desenho não representa uma suástica, o símbolo nazista. 

Com base em uma fotografia da lesão, o policial entendeu que, na verdade, é um símbolo budista. “Não é uma suástica. Tenho absoluta convicção. O que temos é um símbolo milenar religioso budista. Símbolo de amor, paz e harmonia”, disse Jardim. 

Apesar de declarar certeza quanto a afirmação, o delegado, que é considerado especialista na investigação de casos de neonazismo, afirmou que ainda não viu pessoalmente a lesão no corpo da jovem. 

Caso - Uma jovem, que preferiu não se identificar, foi abordada e agredida por três homens, na noite de ontem (9), quando vestia camiseta em que estava escrito “Ele não”, expressão do movimento contra o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Ao descer do ônibus, a caminho de casa, o trio parou a jovem e a questionou sobre o uso da camiseta. Depois disso, ela recebeu socos e os agressores marcaram sua barriga com riscos de canivete. 

Notícias relacionadas

[Defesa de Temer entra com pedido de habeas corpus]
Brasil

Defesa de Temer entra com pedido de habeas corpus

Por Kamille Martinho no dia 21 de Março de 2019 ⋅ 17:54 em Brasil

Defesa também pediu ao juiz Marcelo Bretas para que o ex-presidente seja mantido em uma sala da Superintendência da Polícia Federal