Brasil

Pelo menos 1,3 mil médicos cubanos já deixaram o Brasil

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde, sete voos foram fretados para o transporte dos profissionais

[Pelo menos 1,3 mil médicos cubanos já deixaram o Brasil]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 27 de Novembro de 2018 ⋅ 14:20

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) confirmou que 1.307 profissionais cubanos que atuavam no Brasil através do programa Mais Médicos já voltaram para o seu país de origem. Segundo a entidade, sete voos foram fretados para o transporte, e outros estão previstos para partir ao longo dos próximos dias.

Os médicos que já voltaram para Cuba atuavam em 16 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) e em 733 municípios de 26 unidades federativas. Por enquanto, o Acre foi o único estado que não registrou saída de profissionais cubanos.

O retorno dos médicos acontece no contexto da decisão do governo de Cuba, que anunciou a saída do programa Mais Médicos após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro. Na semana passada, o governo brasileiro anunciou a abertura de um novo edital para preenchimento das vagas antes ocupadas por cubanos.

Notícias relacionadas