Brasil

Moreira Franco avalia redução de requisito mínimo para mercado de energia

Para o ministro de Minas e Energia, atualmente, não mais entes exclusivamente públicos, da geração à distribuição

[Moreira Franco avalia redução de requisito mínimo para mercado de energia]
Foto : Antônio Cruz / Agência Brasil

Por Daniel Brito no dia 05 de Dezembro de 2018 ⋅ 14:20

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse hoje (5), durante um evento do setor, em São Paulo, que analisa a recomendação de reduzir de 3 megawatts (MW) para 2 MW o requisito mínimo de carga para entrada no mercado livre de eletricidade. 

A sugestão foi enviada ontem (4) através de um ofício, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Segundo Moreira Franco, as condições técnicas do pedido ainda serão estudadas, mas, para ele, o objetivo geral da proposta é “extremamente positivo”.

De acordo com ele, o setor elétrico vem passando por diversas transformações e, atualmente, não há mais, da geração à distribuição de energia, entes exclusivamente públicos. “Em uma sociedade em que o mercado é livre à concorrência, à competição, à busca de uma melhor qualidade e preço, este modelo não atende mais”, disse.

No mercado livre, a aquisição de energia é feita diretamente com a operadora, que permite a negociação de quantidade, fornecedor, preço e formas de pagamento. A modalidade é concedida apenas a consumidores de alta e média tensão, como indústrias e siderúrgicas.
 

Notícias relacionadas

[Presidente do PSL nega que irá deixar partido]
Brasil

Presidente do PSL nega que irá deixar partido

Por Kamille Martinho no dia 20 de Fevereiro de 2019 ⋅ 14:00 em Brasil

Bivar ainda defendeu o ministro do Turismo que também está envolvido em denúncias sobre supostas candidaturas laranjas