Brasil

Feminismo é mais bem avaliado entre homens que entre mulheres, diz Datafolha

Pesquisa ouviu 2.086 brasileiros com 16 anos ou mais (1.095 mulheres e 991 homens), em 130 municípios de todo o país, nos dias 2 e 3 de abril

[Feminismo é mais bem avaliado entre homens que entre mulheres, diz Datafolha]
Foto : Antonio Cruz / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Abril de 2019 ⋅ 10:30

A avaliação do feminismo é mais positiva entre os homens do que entre as mulheres brasileiras, segundo dados divulgados hoje (14) pelo Datafolha. 48% deles creem que o movimento traz mais benefícios que prejuízos às mulheres, enquanto 41% vêem mais prejuízo que benefício. Já entre as mulheres, há empate técnico: 43% dizem que há mais benefícios e 41%, mais prejuízos. 

Em relação à sociedade, 49% dos homens veem mais benefícios, enquanto 41% têm opinião inversa. Entre as mulheres, 45% acham que há mais benefícios e 38% mais prejuízos. Além disso, a parcela de homens que apoiam o feminismo também supera a de mulheres que se consideram feministas. Eles são maioria (52%); elas, minoria (39%).

No entanto, mais de dois terços do total de entrevistados concordam com ideais feministas, mesmo que não se assumam como tais. Ouvida pela Folha, a presidente da comissão de diversidade sexual da OAB-SP, Marina Ganzarolli, acredita que a falta de identificação com o termo "feminismo" vem dos estereótipos que ele carrega, além do avanço do conservadorismo.

A pesquisa ouviu 2.086 brasileiros com 16 anos ou mais (1.095 mulheres e 991 homens), em 130 municípios de todo o país, nos dias 2 e 3 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Notícias relacionadas

[‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura]
Brasil

‘Mordaça', diz Marco Aurélio sobre censura

Por Kamille Martinho no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 17:40 em Brasil

"Não se trata de censura. A Constituição fala em censura prévia e é clara quanto ao abuso no conteúdo divulgado", argumentou