Brasil

Bolsonaro reafirma plano de acabar com estação ecológica de Angra, mesmo após título da Unesco

O presidente afirmou que tem conversado com governadores para "desmarcar muita coisa" sobre o assunto

[Bolsonaro reafirma plano de acabar com estação ecológica de Angra, mesmo após título da Unesco]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 11 de Julho de 2019 ⋅ 19:00

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre o seu plano de extinguir a Estação Ecológica de Tamoios, localizada na região da Baía de Angra dos Reis, menos de uma semana após Paraty e Ilha Grande receberem o título de Patrimônio Mundial Misto da Unesco.

Bolsonaro afirmou que tem conversado com governadores para "desmarcar muita coisa" sobre o assunto. Além de unidade de conservação, a estação é uma obrigação legal para o funcionamento das usinas nucleares de Angra.

Em um café da manhã com a bancada evangélica no Palácio do Planalto, o presidente explicou que sua proposta de transformar áreas de preservação em regiões turísticas "vale para todos os estados".

"Vale para todos os estados... [No] Rio de Janeiro, a gente pretende, com dinheiro de fora, transformar a Baía de Angra numa Cancún, mas o decreto que demarcou a Estação Ecológica só pode ser derrubado por uma lei. Eu conversei com o (Ronaldo) Caiado nesse sentido, com o governador do Pará também... Estamos conversando com vários governadores no sentido de nos unirmos e desmarcar muita coisa por decreto no passado para poder fazer com que o Estado possa prosseguir", comentou.

Notícias relacionadas