Brasil

Alcolumbre briga na Justiça para que senadores mantenham sigilo de gastos

O setor de Transparência do Senado se negou a responder 45 pedidos de informações nos seis primeiros meses de 2019

[Alcolumbre briga na Justiça para que senadores mantenham sigilo de gastos]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasi

Por Kamille Martinho no dia 18 de Agosto de 2019 ⋅ 12:20

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), briga na Justiça para que os senadores mantenham em sigilo as notas fiscais que justificam seus gastos com a chamada cota parlamentar até junho deste ano. Destinada a cobrir despesas relativas ao exercício do mandato, a cota varia entre R$ 30 mil e R$ 45 mil, a depender do Estado do congressista. As informações são do Estadão.

O setor de Transparência do Senado se negou a responder 45 pedidos de informações nos seis primeiros meses de 2019. Desse total, 20 eram referentes a gastos de gabinete de diversos senadores. Os relatórios mostram que, na comparação com o mesmo período dos dois últimos anos, triplicou o número de pedidos de acesso à informação negados pelo Senado. A assessoria da presidência da Casa afirma, entretanto, que “nenhum pedido foi negado”.

Segundo a reportagem, o Senado pede que Alcolumbre não seja obrigado a divulgar suas notas, justificando que essas informações passaram a ser publicadas no site institucional do Senado desde o mês passado. Os dados, porém, não são retroativos e as notas fiscais reembolsadas de junho para trás serão mantidas em segredo.

Notícias relacionadas