Brasil

Autuações por crimes como queimadas e desmatamento caem 23% na Amazônia Legal

Servidores do Ibama avaliam que o órgão está "enfraquecido" na atual gestão

[Autuações por crimes como queimadas e desmatamento caem 23% na Amazônia Legal]
Foto : Valter Campanato / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Setembro de 2019 ⋅ 14:30

Entre janeiro e agosto de 2019, houve uma queda de 23% no índice de advertências e multas contra a flora na Amazônia Legal, aplicadas por fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). São consideradas como crimes contra a flora práticas como incêndios provocados pela ação humana, desmatamento e venda de madeira ilegal.

A redução foi verificada na comparação com o mesmo período do ano passado, em levantamento feito pelo portal G1 com base em informações do portal "Dados Abertos do Ibama". Foram 2.931 autuações nos primeiros oito meses de 2018, contra 2.265 em 2019, nos nove estados que compõem a Amazônia Legal. Além disso, o número de autuações de todos os tipos caiu 8%, apresentando redução de 4.127 para 3.801. 

A queda no índice de autuações se relaciona ao número menor de fiscalizações. De acordo com levantamento do jornal O Globo, o órgão fez 22% menos fiscalizações do que o previsto para o ano.

O número de áreas embargadas por fiscais teve uma leve alta: foram 1.837, 20 a mais do que no ano passado. Segundo servidores que falaram à reportagem sob condição de anonimato, os embargos não são respeitados, e cidades com mais embargos são as que tiveram mais desmatamento e fogo nos últimos 10 anos. Eles avaliam que a atual gestão enfraqueceu o Ibama.

Notícias relacionadas

[Mega-Sena sorteia R$ 3 mi hoje]
Brasil

Mega-Sena sorteia R$ 3 mi hoje

Por Lara Curcino no dia 19 de Outubro de 2019 ⋅ 10:27 em Brasil

Concurso será às 20h; apostas podem ser feitas até 19h