Cidade

Saiba como vai funcionar a integração ônibus-metrô em Salvador

Desde o último sábado, dia 2 de janeiro, os passageiros de transporte público de Salvador começaram a pagar para usar o metrô da cidade. O valor do bilhete do sistema metroviário é o mesmo da tarifa de ônibus, que também entrou em vigor no final de semana, e tem o valor de R$ 3,30. A melhor notícia para os usuários desses sistemas é que eles vão poder pagar uma única tarifa para ter acesso ao ônibus e metrô, com um único cartão. [Leia mais...]

[Saiba como vai funcionar a integração ônibus-metrô em Salvador]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia no dia 04 de Janeiro de 2016 ⋅ 12:20

Desde o último sábado, dia 2 de janeiro, os passageiros de transporte público de Salvador começaram a pagar para usar o metrô da cidade. O valor do bilhete do sistema metroviário é o mesmo da tarifa de ônibus, que também entrou em vigor no final de semana, e tem o valor de R$ 3,30. A melhor notícia para os usuários desses sistemas é que eles vão poder pagar uma única tarifa para ter acesso ao ônibus e metrô, com um único cartão. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), nesta primeira etapa a integração acontece com 10 linhas e 55 ônibus, nas estações da Lapa, Acesso Norte e Retiro. O benefício pode ser aproveitado no intervalo de 2 horas.

Sobre a forma de pagamento, o órgão alerta que os cartões do Salvador Card, utilizados nos ônibus, ainda não são aceitos no metrô e que, a princípio, o usuário poderá integrar apenas com o cartão da CCR que pode ser comprado em qualquer bilheteria dos terminais de metrô. "Ele pode usar o cartão primeiro no ônibus ou no metrô, e vice-versa, utilizando este mesmo cartão no modal seguinte. Isso é válido, inicialmente, para estas 10 linhas divulgadas. O usuário pode também pegar uma dessas linhas, depois metrô e depois novamente outro ônibus", afirmou a Semob através de nota.

O cartão do metrô é vendido com pagamento apenas em dinheiro e o troco máximo é de R$ 50. O usuário não pagará pelo cartão, apenas pelo crédito que quiser adquirir. O valor de carregamento mínimo é o mesmo da tarifa, de R$ 3,30, e os créditos não têm prazo de validade. A tarifa será cobrada em todas as estações (Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Bonocô, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá) exceto na de Pirajá, que funciona apenas das 11h às 14h. Já as demais funcionam das 5h30 às 14h30. 

Esses coletivos que fazem a integração possuem um rótulo com o símbolo da integração, na cor vermelha. Este símbolo estará acoplado aos ônibus nas partes dianteira, lateral e traseira para melhor visibilidade dos usuários. 

Esta programação inicial será mantida pelos primeiros 90 dias e monitorada diariamente pela Comissão de Mobilidade - composta pelo Governo do Estado, Prefeitura, CCR e Integra. Após este prazo, esta equipe se reunirá para reavaliar os pontos principais, como demanda, número de linhas, redimensionamento de frota, entre outros aspectos, e, caso necessário, realizar alterações no planejamento da integração.

Confira as linhas que vão atuar nesta fase inicial:

354 - Capelinha-Lapa/Campo Grande

0316 - Fazenda Grande do Retiro-Lapa

0337 - São Caetano-Lapa

0305 – Bom Juá-Lapa

1113 – Pernambués – Lapa

1108 – Resgate – Lapa

0919 – Vale dos Rios/Stiep – Lapa

0136 – Lapa – Chame-chame

0137 – Lapa – Barra Avenida/Barra

0138 – Lapa – Garibaldi/Ondina 

Comentarios

Notícias relacionadas