Cidade

Neto rebate Rui sobre ampliação do Carnaval: "Se não tiver policiamento, diga"

As novidades para o Carnaval de 2016, em Salvador, foram anunciadas pelo prefeito ACM Neto em novembro do ano passado. Com as mudanças e ampliação da folia em alguns bairros, o governador Rui Costa chegou a criticar e dizer que o Estado, responsável por segurança e saúde, não foi consultado sobre as mudanças. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6), Neto afirmou que as modificações foram feitas no mês de setembro e era de conhecimento do Governo. [Leia mais...]

[Neto rebate Rui sobre ampliação do Carnaval:
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 06 de Janeiro de 2016 ⋅ 08:52

As novidades para o Carnaval de 2016, em Salvador, foram anunciadas pelo prefeito ACM Neto em novembro do ano passado. Com as mudanças e ampliação da folia em alguns bairros, o governador Rui Costa chegou a criticar a Prefeitura e dizer que o Estado, responsável por segurança e saúde, não foi consultado sobre as mudanças. Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6), Neto afirmou que as modificações foram feitas no mês de setembro e eram de conhecimento do governo.

"Validamos tudo no Conselho do Carnaval. Eram do conhecimento do governo e da polícia todas as mudanças que estavam sendo feitas. A Saltur informou à SSP e eu avisei que ia fazer o lançamento do carnaval antecipadamente e ninguém se opôs. O governo se calou. Depois veio a reação, e eu não entendi. O governador não precisava ter feito a cobrança pública, e eu não sou irresponsável de fazer o Carnaval sem segurança pública", disse.

O prefeito falou também que estava disposto a realizar as festas em outros bairros e que espera, então, posição do Governo. "Nós oficializamos o Carnaval do Nordeste de Amaralina e ampliamos o Carnaval de São Caetano e Pau da Lima. Se ele [Rui] não quiser fazer a festa, não faremos, basta ele dizer. Se não tiver policiamento, ele diga. O Carnaval movimenta emprego e renda e é fundamental para a cidade. Essa é a importância econômica do carnaval. O que ouvi dele é que vamos chegar a um entendimento", afirmou.

Sobre a polêmica dos alvarás, Neto disse que não foi uma cobrança justa. "O da Rua Chilie foi necessário fazer um ajuste, o último documento foi de novembro e a Sucom estava examinando. Não vou atravancar nada. Diversas ruas demos os alvarás e o governador não disse. Eu não sou de pirraça quando o interesse público está no centro do debate".

Notícias relacionadas

[Imóvel pega fogo em Fazenda Grande 4]
Cidade

Imóvel pega fogo em Fazenda Grande 4

Por Luiza Leão no dia 15 de Agosto de 2018 ⋅ 16:40 em Cidade

Segundo a corporação, não houve vítimas e outras residências próximas não foram atingidas