Cidade

Sem apresentar relatório ambiental, obra do metrô na Paralela pode ser embargada

A obra da linha 2 do metrô da Avenida Luis Viana Filho, a Paralela, que é de responsabilidade da CCR Metrô, pode ser embargada a qualquer hora por descumprimento de normas ambientais, segundo o prefeito ACM Neto. [Leia mais...]

[Sem apresentar relatório ambiental, obra do metrô na Paralela pode ser embargada]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 06 de Janeiro de 2016 ⋅ 09:50

A obra da linha 2 do metrô da Avenida Luis Viana Filho, a Paralela, que é de responsabilidade da CCR Metrô, pode ser embargada a qualquer momento por descumprir normas ambientais, segundo o prefeito ACM Neto.

De acordo com o democrata, a prefeitura exigiu um plano de arborização na Paralela, mas o documento não foi entegue.  “Sem isso, a obra pode ser embargada a qualquer momento. É preciso garantir a a reubarnização da cidade”, disse.

O desmatamento desenfreado na área já foi denunciado pelo Jornal da Metrópole. De um dia para o outro, sem aviso algum, o soteropolitano passou a ver a vegetação da Av. Paralela sendo arrancada sem dó e sem ser informado do que aconteceria com aquelas árvores. Por ser uma área de expansão urbana, a Paralela está sujeita à retirada de vegetação, mas em acordo do termo de compromisso firmado entre a CCR e a Prefeitura, a concessionária se compromete a fazer a transposição da área desmatada, o que é difícil acreditar que acontecerá, pois imagens flagraram o uso de serras elétricas na retirada de muitas das 1.300 árvores do local.

Notícias relacionadas

[Universidade Católica de Salvador completa 57 anos ]
Cidade

Universidade Católica de Salvador completa 57 anos

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2018 ⋅ 09:55 em Cidade

A instituição foi inaugurada pelo 1º Grão Chanceler, D. Augusto Álvaro Cardeal da Silva e teve como primeiro reitor o Monsenhor Eugênio de Andrade Veiga (1962-1979)