Cidade

Joaci Góes comenta posicionamento do papa sobre Natal

O escritor, jornalista e comentarista da Rádio Metrópole, Joaci Góes falou, nesta quinta-feira (7), em entrevista à Mário Kertész, sobre a declaração dada pelo papa Francisco em novembro do ano passado, sobre as comemorações natalinas, que “soam falsas” perante tanta guerra e ódio que têm no mundo. [Leia mais...]

[Joaci Góes comenta posicionamento do papa sobre Natal]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Paloma Andrade e Matheus Morais no dia 07 de Janeiro de 2016 ⋅ 08:28

O escritor, jornalista e comentarista da Rádio Metrópole, Joaci Góes falou, nesta quinta-feira (7), em entrevista à Mário Kertész, sobre a declaração dada pelo papa Francisco em novembro do ano passado, sobre as comemorações natalinas, que “soam falsas” perante tanta guerra e ódio que têm no mundo.

“Você veja a impressão que o mundo tem é que um dos problemas morais mais graves da Igreja Católica é a pedofilia. O papa dizer o que disse, colocou a nu as vísceras da igreja, os seus grandes pecados. O que esse papa disse é inacreditável, dentro desse corporativismo”. 

Relatando sobre situações difíceis que o mundo vive, Joaci ainda citou o Brasil como exemplo, falando sobre a presidente da República, Dilma Rousseff. Na ocasião, o ex-deputado afirmou que a petista, para sair dessa situação, seria “mais fácil deixar os interesses corporativos de sua base, do seu grupo” e deixar toda “desorganização que o Brasil vive e toda essa incapacidade que ela tem de colocar as coisas no eixo”.   

“Se ela fizer um pronunciamento dizendo que foi brasileiro, siga-me. Se ela desaparelhar o estado, ela se tornará uma figura mais popular. Ela tem que fazer como papa, esse pronunciamento que ele fez vai entrar para a história. Dilma tinha que fazer como o papa, e entrar nesse panteão, virar uma estadista de verdade”, afirmou o jornalista. 

Notícias relacionadas

[AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça]
Cidade

AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça

Por Metro1 no dia 13 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:48 em Cidade

Aniversário de 50 anos do decreto que endureceu a ditadura militar foi um dos assuntos trazidos por Mário Kertész em comentário na Rádio Metrópole