Cidade

Expresso Carnaval irá realizar o transporte de foliões durante a festa; confira

O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, detalhou o funcionamento dos postos de informação sobre o trânsito e transporte no Carnaval de Salvador, lançados pela prefeitura na manhã desta quarta-feira (13). [Leia mais...]

[Expresso Carnaval irá realizar o transporte de foliões durante a festa; confira]
Foto : Reprodução/Agecom

Por Gabriel Nascimento no dia 13 de Janeiro de 2016 ⋅ 12:19

O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, detalhou o funcionamento dos postos de informação sobre o trânsito e transporte no Carnaval de Salvador, lançados pela prefeitura na manhã desta quarta-feira (13). Ao todo, são quatro pontos de atendimento no Salvador Shopping (L2), no Shopping Barra (L4), no Salvador Norte Shopping (L2) e na sede da Transalvador, no Vale dos Barris.

Entre os serviços oferecidos está o "Expresso Carnaval", novidade para este ano. "O usuário ou folião pode deixar seu carro no Salvador Shopping, Salvador Norte, Barra ou na Arena Fonte Nova. A partir daí ele faz o trajeto até o circuito que são ônibus específicos criados para fazer esse tipo de serviço. Quem deixar o veículo nos shoppings não vão assim, a partir das 2h, não vão pagar estacionamento. Vão pagar R$ 25 e isso já inclui a ida e a volta. Quem deixar na Aerna pagará o estacionamento de R$ 30 e o Expresso Carnaval cobrará R$ 10 por pessoa", afirmou.

Os foliões terão acesso ainda a informações sobre as linhas de ônibus e também uma tabela referência com valores dos táxis. "Criamos desde o ano passado uma tabela referência que simula corrida de táxi, por exemplo, da Barra pro Aeroporto, com valores de referência pra que os usuarios possam se planejar ou fazer aferição do que está sendo cobrado", completou.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Funcionários da Embasa decretam greve]
Cidade

Funcionários da Embasa decretam greve

Por Metro1 no dia 19 de Junho de 2018 ⋅ 10:26 em Cidade

Os empregados estão em campanha salarial e o cruzar de braços é um protesto pela falta de avanço nas negociações do acordo coletivo de trabalho deste ano