Cidade

Com atraso no pagamento, professores de Lauro de Freitas sinalizam greve

Na manhã desta quarta-feira (20), o presidente municipal do PMDB Gustavo Ferraz classificou como "irresponsável" a atitude da prefeitura. "É lamentável porque releva o descompromisso do prefeito, da atual gestão com a educação", declarou. [Leia mais...]

[Com atraso no pagamento, professores de Lauro de Freitas sinalizam greve ]
Foto : Reprodução/ASPROLF

Por Gabriel Nascimento no dia 20 de Janeiro de 2016 ⋅ 13:24

Com pagamentos atrasados, os professores da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas podem entrar em greve. Segundo o sindicato da categoria (Asprolf), o prefeito Márcio Paiva (PP) não encaminhou a remuneração relativa à um terço das férias. O pagamento deveria ter sido realizado em dezembro de 2015, no entanto, só deve ser feito no final deste mês quando termina o recesso dos docentes. Na última semana, os professores já haviam entrado em contato com o Metro1, para denunciar o descaso da prefeitura diante da situação.

Na manhã desta quarta-feira (20), o presidente municipal do PMDB Gustavo Ferraz classificou como "irresponsável" a atitude da prefeitura. "É lamentável porque releva o descompromisso do prefeito, da atual gestão com a educação. Se você parar pra analisar, ele trocou três vezes o secretário de educação. Existe um descompasso da gestão com a educação, e mais uma vez os professores são forçados a entrar em greve por falta de compromisso, comprometimento da gestão. O salário é fundamental, quem é que trabalha de graça?", questionou Ferraz.

De acordo com Gustavo, a prefeitura deve ainda três meses de transporte escolar e quatro meses da merenda escolar. "Dificilmente vai conseguir pagar os 9,8% do piso nacional. Não houve planejamento", completou.

 

Notícias relacionadas