Cidade

Polícia Federal iniciará investigação da morte de motorista durante operação

A Polícia Federal (PF) afirmou, em comunicado, que está apurando a ação que resultou na morte do motorista Márcio Neri dos Santos, 35 anos, que não era investigado pela corporação. Ele foi atingido por agentes da PF durante a Operação Carga Pesada. [Leia mais...]

[Polícia Federal iniciará investigação da morte de motorista durante operação]
Foto : Divulgação/ PF

Por Gabriel Nascimento no dia 17 de Junho de 2015 ⋅ 10:02

A Polícia Federal (PF) afirmou, em comunicado, que está apurando a ação que resultou na morte do motorista Márcio Neri dos Santos, 35 anos, que não era investigado pela corporação. Ele foi atingido por agentes da PF durante a Operação Carga Pesada, que cumpria mandados de busca e prisão em condomínio no Jardim das Orquídeas, na Estrada Velha do Aeroporto, nesta terça-feira (16).

Conforme nota, “a Polícia Federal adotou as providências para completo esclarecimento, a apreensão da arma, a identificação da equipe, a realização dos exames periciais”. Ainda de acordo com a PF, Márcio estava armado na porta de um apartamento do condomínio onde a equipe foi cumprir os mandados.

Mesmo recebendo a ordem para largar a arma, o motorista teria se escondido quando viu a polícia. Os policiais o seguiram para dentro do apartamento e voltaram a ordenar que Márcio largasse a arma, o que não aconteceu. Os agentes então atiraram por se sentirem ameaçados.

A família de Márcio nega essa versão. A irmã da vítima, Daiana Neri, afirmou que "essa arma foi plantada pelos policiais depois da ação desastrosa.” “Meu irmão morava no apartamento 04 e a pessoa que eles procuravam era do 104. Isso tem que ser apurado", disse em entrevista ao A Tarde.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Acidente com caminhão deixa um morto e seis feridos]
Cidade

Acidente com caminhão deixa um morto e seis feridos

Por Rodrigo Daniel Silva/Cristiele França no dia 17 de Julho de 2018 ⋅ 09:23 em Cidade

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, um idoso não resistiu aos ferimentos; cinco vítimas são mulheres