Cidade

"Paralisação é ilegal e esperamos retorno dos agentes", diz Transalvador

Reivindicando o valor oferecido pela Prefeitura para operação do Carnaval 2016, os servidores da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) estão com as atividades interrompidas desde essa terça-feira (2). Em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta quarta (3), o superintendente do órgão, Fabrizzio Muller, reforçou que o movimento que já foi considerado ilegal e que espera um posicionamento dos servidores. [Leia mais...]

[
Foto : Henrique Pinheiro/Agecom

Por Camila Tíssia e Gabriel Nascimento no dia 03 de Fevereiro de 2016 ⋅ 10:04

Reivindicando o valor oferecido pela Prefeitura para operação do Carnaval 2016, os servidores da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) estão com as atividades interrompidas desde essa terça-feira (2). Em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta quarta (3), o superintendente do órgão, Fabrizzio Muller, reforçou que o movimento que já foi considerado ilegal e que espera um posicionamento dos servidores.

"Desde ontem a Justiça decretou como ilegal. A Transalvador sabe da importância que ela tem para o Carnaval e eles tem que ter essa consciência. Estamos aguardando nas próximas horas o retorno das atividades", disse.

Sobre o número de agentes que estão trabalhando, Fabrizzio falou que esse dado ainda está sendo fechado, mas que é um grupo suficiente pra iniciar as atividades do Carnaval.

"Temos um grupo grande trabalhando, fizemos a festa de 2 de fevereiro sem complicações e estamos preparados pra abertura do Carnaval. Chegaram a fazer algum tipo de protesto nada que impedisse o trabalho. Acho que na minha avaliação, ontem foi a mais tranquila em termos de operação do trânsito, hoje temos certeza que faremos uma bela abertura do Carnaval. Eu tenho dito que apenas uma minoria pode querer permanecer em greve, já tem uma posição da justiça se persistir é um número perqueno que não vai afetar", completou.

Comentarios

Notícias relacionadas