Cidade

Mulheres que acusam ex-secretário Almiro Sena relatam assédio sexual e estupro

"Ele dizia que 'sexo era sexo e amor era amor'. Dizia que ele amava a mulher mas que sexo era uma coisa normal", disse uma das mulheres

[Mulheres que acusam ex-secretário Almiro Sena relatam assédio sexual e estupro]
Foto : Manu Dias/GOVBA (arquivo)

Por Matheus Simoni no dia 17 de Maio de 2015 ⋅ 23:21

O caso do ex-secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH), Almiro Sena, tomou repercussão nacional na noite deste domingo (17). Em entrevista ao programa Fantástico, duas vítimas relataram como ele tratava suas vítimas. Almiro é acusado de assédio moral e sexual contra servidoras da secretaria em que trabalhava. "A primeira vez que aconteceu foi no gabinete. Ele me obrigou a fazer alguns atos sexuais no gabinete. Ele disse assim: 'Sexo é sexo, amor é amor'. Dizia que ele amava a mulher mas que sexo era uma coisa normal", relata uma das vítimas, que não quis ser identificada.

Ainda de acordo com as mulheres que denunciaram o abuso, o ex-secretário ameaçava demitir as funcionárias que não atendiam aos pedidos dele. "Ele me chamou no gabinete dele e me apertou contra o corpo dele. E ai continuou com essa pratica de me abraçar, queria me beijar à força, de notar o órgão genital para fora da calça e se masturbar. Eu falava que não queria, que eu era casada", contou ela. 

No dia 8 deste mês, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) aceitou denúncia contra o ex-secretário. O julgamento ainda não possui data para acontecer.

Notícias relacionadas