Cidade

Neto defende operação de trânsito e diz que acesso de moradores é fiscalizado

Após diversas críticas recebidas na Rádio Metrópole sobre a dificuldade encontrada por motoristas no trânsito da cidade logo no início deste Carnaval, questionado pelo Metro1 sobre o esquema montado pela Transalvador para a folia, o prefeito ACM Neto defendeu a operação do órgão. [Leia mais...]

[Neto defende operação de trânsito e diz que acesso de moradores é fiscalizado]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Stephanie Suerdieck no dia 04 de Fevereiro de 2016 ⋅ 20:36

Após diversas críticas recebidas na Rádio Metrópole sobre a dificuldade encontrada por motoristas no trânsito da cidade logo no início deste Carnaval, questionado pelo Metro1 sobre o esquema montado pela Transalvador para a folia, o prefeito ACM Neto defendeu a operação do órgão. “Primeiro, sempre existem problemas no trânsito da cidade no período de Carnaval. Porque são milhares de pessoas que, ao mesmo tempo, procuram o roteiro da festa. Durante o dia, pra organizar os serviços, camarotes, movimentação de trios elétricos. E durante a noite, o folião que vai curtir a festa. Então, é normal”, afirmou.

O prefeito ainda fez um comparativo em relação ao funcionamento do esquema de trânsito em 2015. “Comparando quarta-feira desse ano com quarta-feira do ano passado, nós entendemos que a operação esse ano foi melhor”. À Metrópole, também voltou a comentar a paralisação dos agentes de trânsito. “Para hoje [quinta-feira], nós montamos todo um esquema especial para suprir a falta de alguns agentes da Transalvador que, irresponsavelmente, estão fazendo greve. Não haverá prejuízos, pois nós os substituímos por agentes de transporte da Secretaria de Mobilidade, colocamos guardas municipais, além de uma parte do efetivo da Transalvador que não parou com a greve. Eu, pessoalmente, estou acompanhando isso. O superintendente Fabrizzio Muller está nas ruas fiscalizando cada um dos pontos, as barreiras de acesso e vai tudo transcorrer na mais absoluta normalidade”, reafirmou Neto.

Questionado sobre a fiscalização do acesso de moradores nas áreas dos circuitos onde acontecem os bloqueios, Neto afirmou que a operação está sendo fiscalizada. “Houve, por conta da paralisação de ontem, uma decisão nossa de só tornar mais rigoroso esse processo de checagem a partir de hoje, porém, ele está sendo feito pelos agentes da Secretaria de Mobilidade”, disse.

Notícias relacionadas