Cidade

Secretários de Neto aproveitam folia como termômetro eleitoral

As eleições de 2016 vem aí e a movimentação política municipal está a todo vapor, até mesmo durante o Carnaval. Após desconversar sobre a possibilidade de ser o candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito ACM Neto, em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta quinta-feira (4), o secretário municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza, Bruno Reis, mostrou que a folia pode ser um termômetro eleitoral. [Leia mais...]

[Secretários de Neto aproveitam folia como termômetro eleitoral]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Stephanie Suerdieck e Gabriel Nascimento no dia 04 de Fevereiro de 2016 ⋅ 23:09

As eleições de 2016 vem aí e a movimentação política municipal está a todo vapor, até mesmo durante o Carnaval. Após desconversar sobre a possibilidade de ser o candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito ACM Neto, em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta quinta-feira (4), o secretário municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), Bruno Reis, mostrou que a folia pode ser um termômetro eleitoral, em entrevista ao Metro1, na noite desta quinta, no circuito Dodô.

“Já desde cedo aqui [camarote da prefeitura], acompanhando a saída dos blocos, já tive em alguns locais conversando com as pessoas e, agora, estamos aqui ajudando, observando alguns detalhes da festa e colaborando com a gestão como um todo. E andando, as pessoas conversam, colocam as opiniões em relação a festa, o que a gente pode fazer para melhorar. […] Sem sombras de dúvidas, o carnaval é uma oportunidade para a gente ter um contato permanente com o eleitor”, afirmou.

O secretário ainda falou sobre a receptividade do público. “Onde a gente passa as pessoas elogiam a organização, a gestão do prefeito ACM Neto. A gente só ouve aplausos, só ouve as pessoas falarem bem, mas isso não é motivo para descuidar ou para achar que está indo tudo bem. Isso serve de estímulo, isso aumenta a responsabilidade”, completou.

Seguindo a mesma linha, a secretária de Ordem Pública não descartou possível candidatura nas eleições de 2016. “Tudo é possível. Não está em aberto nenhuma possibilidade, mas meu foco é sempre continuar cumprindo as metas estabelecidas até o final de 2016, buscando aperfeiçoar o trabalho. Meu perfil, como sempre falo, é de gestora, de administradora, e vamos seguir em frente trabalhando bastante por Salvador. […] Eu tenho uma missão de quatro anos, um planejamento estratégico com metas a cumprir e o foco é nessa linha”, disse em entrevista ao Metro1.

 

Comentarios

Notícias relacionadas

[Rodoviária terá 600 horários extras para o São João]
Cidade

Rodoviária terá 600 horários extras para o São João

Por Metro1 no dia 18 de Junho de 2018 ⋅ 10:40 em Cidade

Segundo a Agerba, os destinos mais procurados para os festejos juninos são Santo Antônio de Jesus, Amargosa, Cruz das Almas, Cachoeira, Senhor do Bonfim, Ibicuí e Irecê

[Opinião: Lula, o esculhambador da República]
Cidade

Opinião: Lula, o esculhambador da República

Por Jolivaldo Freitas - jolivaldo.freitas@yahoo.com.br no dia 16 de Junho de 2018 ⋅ 11:00 em Cidade

E Lula tão non sense que, se continuar a campanha para presidente e for eleito, vai tomar posse onde? No xadrez, no Planalto, na chácara do amigo oculto?