Cidade

Empresários de cantor sertanejo negam versão de agressão

Os empresários Anderson Miranda e Robson Miranda, acusados de terem agredido o cantor sertanejo Diêgo Maia, de 29 anos, na última quarta-feira (10), disseram por meio de nota que a história contada pelo artista é inverídica. [Leia mais...]

[Empresários de cantor sertanejo negam versão de agressão]
Foto : Divulgação / Diego Maia

Por Jessica Galvão no dia 15 de Fevereiro de 2016 ⋅ 18:02

Os empresários Anderson Miranda e Robson Miranda, acusados de terem agredido o cantor sertanejo Diêgo Maia, de 29 anos, na última quarta-feira (10), disseram por meio de nota que a história contada pelo artista é inverídica.

Segundo os irmãos Miranda, o cantor teria editado o vídeo da agressão para se promover. Os empresários afirmam que o comportamento "arredio" de Diêgo começou durante uma renegociação contratual. "Após diversas tentativas frustradas de solucionar a situação de maneira amigável e harmoniosa, o cantor passou a denegrir a imagem dos empresários indiscriminadamente, tanto nas redes sociais quanto através de ameaças - devidamente registradas - por mensagens de celular, demonstrando intenção de chantagear, coagir e constranger", afirma o texto. 

A tréplica

Em contato com a Metrópole, nesta segunda-feira (15), o cantor Diêgo Maia falou o que vai fazer após a agressão. "A justiça vai resolver porque tenho provas tanto com as imagens de segurança do prédio, que não foram editadas, quanto as fotos. Queria resolver de forma amigável, sem precisar me expor na TV, mas pelos meus fãs, fiz isso. Foi difícil. A partir de agora não quero mais contato nenhum com eles, e já estamos na justiça dando encaminhamento aos devidos procedimentos", disse o cantor.

 

Comentarios

Notícias relacionadas