Cidade

Ronda escolar é retomada em Salvador e Lauro de Freitas

As operações de rondas escolares foi retomadas pela Polícia Militar da Bahia (PMBA) em colégios públicos de Salvador e Lauro de Freitas. Mais de 100 militares são mobilizados para visitar diariamente as instituições estaduais da capital e região metropolitana. [Leia mais...]

[Ronda escolar é retomada em Salvador e Lauro de Freitas]
Foto : Elói Corrêa/GOVBA

Por Camila Tíssia no dia 19 de Fevereiro de 2016 ⋅ 07:36

As operações de rondas escolares foi retomadas pela Polícia Militar da Bahia (PMBA) em colégios públicos de Salvador e Lauro de Freitas. Mais de 100 militares são mobilizados para visitar diariamente as instituições estaduais da capital e região metropolitana. A ronda atua das 7h às 21h, no entorno das escolas, para a realização de um trabalho preventivo e de mediação de conflitos envolvendo estudantes e demais membros da comunidade escolar. 

A iniciativa, que é parte das ações do Programa Melhoria da Segurança nas Escolas, criado em 2008, é desenvolvida por meio de um convênio de cooperação técnica entre as secretarias estaduais de Educação e da Segurança Pública (SSP).

Para um dos estudantes, Emerson Caldas, 17 anos, aluno do 3º ano do ensino médio, a aproximação da polícia com a comunidade proporciona uma maior sensação de segurança aos estudantes e professores. “Desde os outros anos, a polícia sempre passa aqui na escola e pergunta se estamos precisando de alguma coisa, se aconteceu algo que tenha comprometido a ordem. Graças a Deus, nunca aconteceu nada comigo. E com eles aqui, provavelmente, nunca acontecerá”, afirma Emerson.

De acordo com o diretor de uma das escolas, o educador Adson Moradilo da Silva, a sensação de segurança contribui de maneira especial na freqüência escolar. Para o aluno Silvoney Cunha, 17, as visitas dos militares aumentam a tranquilidade para estudar. “Quando não há segurança, também não existe vontade de vir a escola. Mas todos os dias a PM passa aqui. A presença deles inibe qualquer ato de violência e garante mais gente na sala”, enfatiza.

No ano passado, a ronda escolar registrou 240 ocorrências em instituições de ensino de Salvador e Lauro de Freitas. Do total, 23,6% das intervenções policiais tiveram a ameaça como motivo, seguida de brigas entre alunos, com 23%, e furto, com 10,2%. Para proporcionar a redução dos números em 2016, a PM já desenvolve novas estratégias. 

Notícias relacionadas