Cidade

Prazo para prefeito provar legalidade do Madre Verão termina em 11 dias

O prefeito de Madre de Deus, Jeferson Andrade (PP), tem mais 11 dias para entregar ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) os documentos solicitados para provar a legalidade da festa Madre Verão, realizada entre os dias 8 a 30 de janeiro.

[Prazo para prefeito provar legalidade do Madre Verão termina em 11 dias]
Foto : Divulgação

Por Bárbara Silveira no dia 19 de Fevereiro de 2016 ⋅ 08:30

O prefeito de Madre de Deus, Jeferson Andrade (PP), tem mais 11 dias para entregar ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) os documentos solicitados para provar a legalidade da festa Madre Verão, realizada entre os dias 8 a 30 de janeiro.

Após denúncia do Jornal da Metrópole, que mostrou que a prefeitura gasta cerca de R$ 5 milhões para a realização da festa, o Tribunal de Contas dos Municípios resolveu investigar o caso. O presidente do TCM, Francisco Andrade Neto, determinou uma análise minuciosa dos valores pagos durante os festejos e agora, o prefeito Jeferson Andrade (PP) terá até o dia 3 de março para apresentar toda a documentação relacionada ao evento.

De acordo com o TMC, terão de ser apresentadas todas as planilhas do evento, contratos, valores pagos e licitações, além de todos os gastos especificados. Os documentos serão analisados pelo responsável pela 1ª Inspetoria Regional de Controle Externo inspetor Humberto Frederico Borba da Trindade. E, caso seja encontrada alguma ilegalidade, o TCM tomará as medidas cabíveis. Apesar de procurada por diversas vezes pela Metrópole, a prefeitura de Madre de Deus ainda não se pronunciou sobre o caso.

Comentarios

Notícias relacionadas