Cidade

Ônibus ainda não circulam no final de linha da Fazenda Grande do Retiro

O itinerário dos ônibus que circulam pela Fazenda Grande do Retiro ainda não está sendo completado, na manhã desta segunda-feira (29). Em entrevista à Rádio Metrópole, o diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, disse que o último ponto que os ônibus param é na localidade conhecida como “Gráfica”. [Leia mais...]

[Ônibus ainda não circulam no final de linha da Fazenda Grande do Retiro]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Gabriel Nascimento no dia 29 de Fevereiro de 2016 ⋅ 10:10

O itinerário dos ônibus que circulam pela Fazenda Grande do Retiro ainda não está sendo completado, na manhã desta segunda-feira (29). Em entrevista à Rádio Metrópole, o diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, disse que o último ponto que os ônibus param é na localidade conhecida como “Gráfica”, até onde os coletivos estão indo e então fazem o retorno, sem chegar até o final de linha.

A categoria faz esse movimento como forma de protesto, desde o domingo (28), por conta da insegurança na região. Ontem foi o terceiro assalto sofrido por rodoviários, no local, somente este ano. "Fomos vítimas de mais um ato. Isso só afronta a segurança pública, é um tapa na cara da sociedade. Os rodoviários tomaram a decisão de tirar o fim de linha da Fazenda Grande do Retiro e levamos para outro ponto. Os ônibus não ficam mais parados, expostos. A população também não pode pagar esse pato", afirmou Daniel. 

Ao Metro1, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo falou que policiamento foi até reforçado na localidade, mas que outras medidas precisam ser tomadas. "A gente vem sendo assaltado constantemente. Não é o ônibus e sim os rodoviários, tendo seus pertences levados como, celulares, dinheiro, corrente, relógio. A gente não pode dizer que a polícia não deu apoio, porque ela deu sim, mas eu acho que a inteligência das Polícias Militar e Civil têm que entrar em campo sim para inibir e tirar esses bandidos de circulação pra que a população possa ter o seu ônibus no final de linha normalmente", disse Fábio.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que o policiamento foi intensificado na região com viaturas de radiopatrulhamento da “Gêmeos” e da 9ª Companhia Independente. A PM ainda pediu que a população colabore com informações, por meio do Disque Denúncia (3235-0000) ou acione o 190, para reforçar as ações da polícia.

Notícias relacionadas