Cidade

Futuro da Ebal ainda é incerto e governador procura novo caminho

A venda da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que estava prevista para 27 de janeiro deste ano ainda não aconteceu. Com futuro incerto, o governador Rui Costa procura um novo caminho para a empresa. A afirmação foi feita pelo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (2). [Leia mais...]

[Futuro da Ebal ainda é incerto e governador procura novo caminho ]
Foto : Divulgação / Ebal

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 02 de Março de 2016 ⋅ 08:57

A venda da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que estava prevista para 27 de janeiro deste ano ainda não aconteceu. Com futuro incerto, o governador Rui Costa procura um novo caminho para a empresa. A afirmação foi feita pelo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), durante entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (2).

Ainda de acordo com o Deputado Estadual, Rui tem uma "grande" característica, ele é sereno para tomar as decisões que precisam ser tomadas. "As pessoas diziam antigamente que vender a Ebal era destruir o patrimônio da Bahia. Há 8 anos havia um debate para saber se poderia se vender remédio nos mercados. Nós levamos 53 mil documentos apra o Ministério Público, a Cesta do Povo chegou a gastar 7,5 milhões num carnaval", disse.

Leia mais:

Ebal será leiloada em janeiro de 2016; venda acontecerá em São Paulo

Notícias relacionadas