Cidade

Monumento Luis Eduardo Magalhães será transferido para Alba, diz CCR Metrô

Com o avanço das obras da Linha 2 do metrô pela Av. Paralela, muito se questiona sobre o futuro do monumento que homenageia Luis Eduardo Magalhães, localizado no canteiro central, na altura do Centro Administrativo da Bahia (CAB). [Leia mais...]

[Monumento Luis Eduardo Magalhães será transferido para Alba, diz CCR Metrô]
Foto : Reprodução/Google Street View

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 08 de Março de 2016 ⋅ 09:36

Com o avanço das obras da Linha 2 do metrô pela Av. Paralela, muito se questiona sobre o futuro do monumento que homenageia Luis Eduardo Magalhães, localizado no canteiro central, na altura do Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Na manhã desta terça-feira (8), a CCR Metrô disse que está em negociação com a família Magalhães e que detalhes sobre a transferência da escultura para a Assembleia Legislativa estão sendo acertados. De acordo com o governo, 22% da obra total já foi concluída, contando com 23 km de extensão. 

"Tão bastante avançadas as negociações com a família, já temos o projeto executivo, estamos finalizando os últimos ajustes e acordos pra permitir a transferência. Já conseguimos chegar com o trecho na lateral do monumento, precisamos retirar rapidamente. Esperamos que aconteça nas próximas semanas. Vai para a Assembleia Legislativa, no canteiro central, do lado, entre o prédio da balança e o monumento Ayrton Senna", disse o presidente da CCR Metrô, Luis Valença, ao Metro1.

O monumento foi inaugurado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em 18 de dezembro de 1998, com a presença de ministros, governadores e parlamentares. Foi projetado pelos arquitetos Luiz Paulo Conde, então prefeito do Rio de Janeiro, e Mauro Neves Nogueira. A estátua foi esculpida por Edgar Duvivier.

 

 

Notícias relacionadas

[Operação dos trens do subúrbio é normalizada ]
Cidade

Operação dos trens do subúrbio é normalizada

Por Juliana Almirante no dia 25 de Abril de 2019 ⋅ 12:47 em Cidade

Sistema operava parcialmente no início da manhã, nas estações Coutos e Paripe, devido ao vazamento em uma tubulação