Cidade

Preços dos ovos de páscoa variam até 49% entre lojas de Salvador

O Procon-BA realizou pesquisa de preços nos principais estabelecimentos comerciais da cidade. O levantamento foi realizado em mais de 05, no período de 28 de fevereiro a 01 de março. [Leia mais...]

[Preços dos ovos de páscoa variam até 49% entre lojas de Salvador]
Foto : Divulgação

Por Camila Tíssia no dia 11 de Março de 2016 ⋅ 07:50

Uma pesquisa dos preços de ovos de chocolate foi divulgada pelo Procon-BA, com o resultado da primeira fase da “Operação Páscoa 2016”. De acordo com o órgão, o preço do mesmo ovo de páscoa pode variar até 49% entre as lojas pesquisados em Salvador. O levantamento foi realizado em mais de 05 estabelecimentos comerciais da capital no período de 28 de fevereiro a 01 de março.

Segundo o Procon-BA, os ovos de chocolate que apresentaram as maiores variações foram: os ovos de chocolate “Galak” da Nestlé, de 210gr, que sofreu 49% de variação, indo de R$ 39,98 a R$ 54,99 ; o segundo ovo de chocolate que mais sofreu variação de preço foi o “Grandes Sucessos” da Lacta, de 743gr, que pode custar até 46% mais caro, sendo encontrado de R$  R$ 57,98 no estabelecimento mais barato e R$ 84,90 no local mais caro, demonstrando uma diferença de R$ 26,92.

De acordo com o Diretor de Fiscalização do Órgão, Iratan Vilas Boas, a pesquisa de preço é uma ferramenta fundamental para facilitar o processo de compra dos ovos de chocolate, trazendo comodidade e economia para os consumidores. Há uma tendência de aumento de preços com a proximidade da Páscoa. "Por isso, o consumidor pode economizar se optar pela compra antecipada”, ressalta o diretor Vilas Boas.
 
Para o Superintendente do órgão, Marcos Medrado, o consumidor deve manter as tradições da Páscoa, mas sempre atento para evitar abuso dos fornecedores. “Uma forma de fazer isso é acompanhar a tabela gerada pelo Procon”, concluiu.
 
Ainda tem os casos quando brinquedos acompanham o ovo de chocolate. Se o consumidor identificar algum problema nos produtos, deve comunicar imediatamente o problema ao fornecedor ou buscar a proteção do órgão para garantir a defesa dos seus direitos.

Notícias relacionadas

[Morre Makota Valdina, aos 75 anos]
Cidade

Morre Makota Valdina, aos 75 anos

Por James Martins no dia 19 de Março de 2019 ⋅ 07:55 em Cidade

Porta-voz das religiões de matriz africana, ela lançou em 2013 a autobiografia "Meu Caminhar, Meu Viver"