Cidade

Estudo diz que 40% dos estudantes já foram agredidos em escolas de Salvador

O estudo realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), Ministério da Educação (MEC) e Organização dos Estados Interamericanos (OEI) indicou que em 65% dos casos, o agressor foi um colega. Professores também aparecem como autores em 15% dos relatos. [Leia mais...]

[Estudo diz que 40% dos estudantes já foram agredidos em escolas de Salvador ]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 21 de Março de 2016 ⋅ 12:46

Quatro em cada dez estudantes de Salvador afirmaram já terem sofrido violência física ou verbal dentro da escola no último ano. O estudo realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), Ministério da Educação (MEC) e Organização dos Estados Interamericanos (OEI) indicou que em 65% dos casos, o agressor foi um colega. Professores também aparecem como autores em 15% dos relatos.

A pesquisa ouviu 6,7 mil alunos de escolas públicas entre o 6º ano e o ensino médio entre as sete capitais brasileiras mais violentas do país: Maceió (AL), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Salvador (BA), São Luís (MA), Belém (PA) e Belo Horizonte (MG).

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que não tem registro significativo de violência nas escolas públicas. “A Secretaria vem combatendo uma atitude intolerante e até racista de determinados segmentos da sociedade que tentam imputar o estigma de violência a mais de 900 mil estudantes que estudam nas escolas públicas estaduais”, diz.

Já o MEC disse que trabalha no enfrentamento à violência nas escolas há anos. “É preciso destacar que a prevenção à violência nas escolas deve se dar de forma continuada, transversal e integrada, sem reforçar discursos e práticas que criminalizem o ambiente escolar”, afirmou.

 

Notícias relacionadas