Cidade

Com obras inacabadas, Conder faz contratação de R$ 7mi para Feira de São Joaquim

Após mais de três anos com a requalificação da Feira de São Joaquim inacabada, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) contratou uma nova obra de mais de R$ 7 milhões para a requalificação do local. A contratação da Metro Engenharia e Consultoria LTDA foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (27). [Leia mais...]

[Com obras inacabadas, Conder faz contratação de R$ 7mi para Feira de São Joaquim]
Foto : Divulgação / Conder

Por Stephanie Suerdieck no dia 02 de Julho de 2015 ⋅ 08:37

Após mais de três anos com a requalificação da Feira de São Joaquim inacabada, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) contratou uma nova obra de mais de R$ 7 milhões para a requalificação do local. A contratação da Metro Engenharia e Consultoria LTDA foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (27). A empresa receberá R$ 7.385.504,07 por serviços complementares da Fase 1 da Etapa 3 (Miolo) das obras da feira. A requalificação começou no início de 2012, teve diversos prazos não cumpridos e ainda não foi concluída.

A Metro Engenharia, responsável pelo novo contrato milionário, é a quarta empresa a assumir as obras, depois da construtora NM, UFC Engenharia e consórcio LJA/GD. Vale lembrar que, com as manifestações realizadas pelos feirantes cobrando a conclusão da requalificação, o Ministério do Turismo chegou a divulgar, em dezembro de 2013, que o projeto ficaria pronto antes da Copa do Mundo de 2014, o que não ocorreu. Em fevereiro deste ano, após assumir o mandato, o governador Rui Costa (PT) anunciou que o projeto da Feira de São Joaquim passaria por modificações.

Segundo a Conder, duas etapas das mudanças já foram concluídas: recuperação do Galpão Água de Meninos (GAM) e revitalização da Enseada de São Joaquim. A terceira e última etapa, que vai revitalizar o miolo da feira, onde ficam os boxes comerciais, foi dividida em fases e não tem previsão de conclusão. O novo contrato se refere à conclusão da primeira fase, mesmo com o projeto passando por estudos para as modificações anunciadas pelo governador. De acordo com a publicação no DOE, a nova fase está prevista para ser finalizada em oito meses.

Notícias relacionadas