Cidade

Bellintani avalia função da pasta da Educação: "O principal é fazer o simples"

O secretário de Educação de Salvador, Guilherme Bellintani, concedeu entrevista a Mário Kertész na Rádio Metrópole nesta segunda-feira (6) e falou sobre o problema da interferência partidária na aplicação de políticas públicas. O titular da pasta explicou que a necessidade primária de quem comanda a Educação é dar as condições mais justas para o trabalho dos professores e dos outros agentes do conhecimento.

[Imagem not found]
Foto : Valter Pontes/Agecom

Por Felipe Paranhos no dia 06 de Julho de 2015 ⋅ 08:41

O secretário de Educação de Salvador, Guilherme Bellintani, concedeu entrevista a Mário Kertész na Rádio Metrópole nesta segunda-feira (6) e falou sobre o problema da interferência partidária na aplicação de políticas públicas. O titular da pasta explicou que a necessidade primária de quem comanda a Educação é dar as condições mais justas para o trabalho dos professores e dos outros agentes do conhecimento.

“Isso [a influência política] é um problema que gerou traumas. O que a gente percebe historicamente é que isso gera outra coisa, gera um distanciamento entre a secretaria e as escolas. O grande problema é o secretário não ter conhecimento técnico e não buscar esse conhecimento. A sabedoria está na ponta, na escola. O principal é fazer o simples, ou seja, uma escola com condições estruturais razoáveis, um projeto pedagógico e uma rede de apoio, com merenda e materiais”, falou.

Notícias relacionadas